ARTIGOS





ARTIGOS

Não compartilhe o pânico!


13/03/2020

 

Sobre o risco de contaminação que está assombrando a população mundial, todo tipo de enredo se desenrola. Há quem decide estocar comida e álcool gel, quem reclama da lentidão das providências do governo, quem acredita em conspiração global, quem se esquece de lavar as mãos, quem já tosse por conta do noticiário, quem se tranca em casa. Seja qual for o enredo, o corona vírus entrou nas nossas vidas. Talvez ainda não tenha contaminado nossos corpos, mas dissemina emoções que contaminam nossas mentes com um estado de pânico. Estamos nos acostumando a um medo permanente. Em busca de segurança, alimenta-se o pânico. Mas é possível sair deste círculo vicioso.

Para a saúde do corpo, faça o que sua mãe sempre disse para fazer: lave as mãos, alimente-se bem, mantenha-se hidratado, se espirrar e tossir não atinja as outras pessoas, cuide de si e dos outros, e procure o médico se seu resfriado piorar. Mas isso não é tudo. Também é preciso cuidar da saúde mental.

Cuide dos mais fracos: ofereça ajuda a um idoso, indo ao supermercado ou à farmácia. Ele vai se sentir acolhido. O calor do coração inibe o medo do vírus. Depois da epidemia, mantenha o hábito: sinta-se bem ajudando os outros.

Olhe uns pelos outros: aproveite para criar um espírito de comunidade. A recomendação é para evitar aglomerações, não para evitar as pessoas. Mesmo sem abraços, beijos e apertos de mãos, demonstre seu apreço pelos outros: sorria, seja gentil. Faça isso diretamente, não só enviando corações e likes pelas redes sociais.

REFLITA SOBRE O VALOR DA VIDA: seja com o vírus ou por qualquer outra razão, a morte nunca está tão longe, e em algum momento acaba chegando. Aproveite para refletir sobre o valor da vida e a naturalidade da morte.

Converse com as crianças COM LEVEZA: não alimente o medo crônico. Crianças sofrem o impacto da tensão dos adultos. Mesmo sem entender, percebem as emoções. Não permita que um estoque negativo se instale na mente de uma criança.

NÃO DISSEMINE O PÂNICO: não difunda notícias irrelevantes ou falsas. Quanto às verdadeiras, se todos já sabem, para que repetir insanamente?  Não tem o que dizer? Fique quieto!

ACREDITE NA INTERDEPENDÊNCIA: mundo conectado, aldeia global. Se você é desses que só vê isso em filme de ficção, acorda para realidade! O que você pensa, sente, fala e faz vai impactar o mundo, e vice-versa. O bater das asas de uma borboleta no Brasil pode causar um tornado no Texas, assim como um espirro na China fez a bolsa de valores despencar e você se isolar com medo de um vírus. Entendeu?

Regina Migliori

#coronavirus  #saúdemental  #consciência  #sustentabilidade  #parentalidadeconsciente  #mindfulness

 




COMPAIXÃO COMUNICAÇÃO ÉTICA REDES DE RELACIONAMENTO SUSTENTABILIDADE


Queremos ouvir você

Gostaria de levar o MindEduca para sua instituição?
SAIBA MAIS
Quer realizar um
evento na sua cidade?
ENTRE EM CONTATO
Quer falar
com a gente?
AGENDE UMA CALL
Quer saber mais?
ENTRE EM CONTATO

ANTES DE IR EMBORA

12 experiências para aprender com o carnaval


Clique no link para baixar o infográfico que Regina Migliori elaborou para inspirar você com 12 experiências que você pode transportar do Carnaval para seu universo profissional.